Financiamento Coletivo Novidades Urso

As aventuras da detetive Loveday Brooke, C. L. Pirkis

A literatura de mistério do século XIX é responsável pelo imaginário de boa parte das pessoas acerca das investigações policiais. O clima sombrio – em alguns casos quase sobrenatural, em outros super científico – permeavam as histórias dos detetives em uma Londres vitoriana. Nosso imaginário é repleto pelos trabalhos de Conan Doyle, Edgar Allan Poe, entre outros.

Mas entre os nomes de famosos escritores e seus personagens, não vêm fácil o de nenhuma mulher. Isso significa que não existiram personagens femininas detetives? Nada disso! Alguns autores trabalharam personagens femininas em suas obras durante a Era Vitoriana, mas você saberia citar alguma?

Entre 2018 e 2019 durante suas pesquisas, a nossa editora Lua Bueno Cyríaco encontrou um material incrível sobre contos de detetive, e, entre eles, o de algumas autoras mulheres. Esmiuçando mais, encontrou de uma autora mulher escrevendo sobre uma detetive mulher! Tratava-se de Catharine Louisa Pirkis, a primeira autora mulher a criar uma detetive feminina: Loveday Brooke.

Assim nasceu a vontade de publicar as aventuras da senhorita Brooke. Por isso, neste dia 8 de março, um marco na história pela luta social feminina, a Editora Urso lança “As aventuras da detetive Loveday Brooke”, um projeto de financiamento coletivo através do Catarse para publicar o livro homônimo de Catharine Louisa Pirkis, obra ainda inédita no Brasil.

The Experiences of Loveday Brooke, Lady Detective (título original) foi escrito em 1893 e possui sete contos. Com uma narrativa imersiva e dada às minúcias de detalhes, ao bom e velho estilo Sherlock Holmes, vemos a capacidade de Loveday em resolver os mistérios que as autoridades sentem dificuldades de forma perspicaz e até mesmo inusitada, não devendo em nada aos grandes clássicos que conhecemos.

E embora dentro da história a detetive Loveday seja apresentada como uma referência em matéria de investigação, ainda assim em vários pontos ela tem sua inteligência, capacidade e competência questionadas pelo fato de ser mulher. Não se trata apenas de um livro sobre uma mulher detetive resolvendo casos, mas também sobre uma mulher tendo que conquistar o seu espaço na sociedade.

A Edição e por que apoiar o projeto

A edição elaborada pela Editora Urso propõe não somente a tradução, mas também com o resgate das 59 ilustrações originais da primeira publicação feitas por Bernard Higham.

imagem ilustrativa do interior do livro

O livro será em capa dura e contará com recompensas especiais, entre elas destacada a coleção de cards ilustrados com informações das 10 mais interessantes detetives femininas da literatura, escolhidas pela renomada escritora de thrillers Cláudia Lemes. Essas recompensas estarão disponíveis apenas no projeto pelo catarse, inclusive a editora considera não fazer tiragem além das destinadas às recompensas. Ou seja, apenas ao apoiadores do projeto terão essa edição!

O projeto será no sistema TUDO OU NADA. Nesse formato, o livro só poderá ser feito se atingir a meta. Sendo assim, temos do dia 8 de março até dia 07 de maio para apoiar e resgatar esta obra do esquecimento!

Além da recompensa dos cards ilustrados, está prevista uma recompensa com desconto no livro e outros mimos exclusivos para quem apoiar no primeiro dia. Lembre que no Catarse, você pode optar por usar boleto ou mesmo dividir o valor no cartão de crédito, e caso o projeto não atinja a meta (não vamos deixar isso acontecer né, gente!?), você recebe seu dinheiro de volta, então é uma forma de apoiar muito segura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *